Apisul

NOTÍCIAS

18/04/2018

Roubo de carga ganha destaque em noticiário gaúcho

 

Na manhã desta quarta-feira, 18 de abril, o telejornal Bom dia Rio Grande exibiu uma matéria sobre o aumento nas ocorrências de roubo de carga no Rio Grande do Sul. Apesar do registro de redução neste tipo de crime em 2018, o estado gaúcho ainda encontra-se apenas atrás do Rio de Janeiro e São Paulo em número de ocorrências. Isso acontece porque os bandidos mudaram a tática. “Diminui a quantidade de ocorrências, porém muda o foco do roubo, pois agora são cargas escolhidas e direcionadas, normalmente já localizadas por um receptador”, explica João Carlos Trindade de Lopes, consultor de segurança do SETCERGS.

 

Muitas transportadoras gaúchas passaram a recusar frete para o Rio de Janeiro, já que roubo de carga por lá saiu do controle. Em 2017, foram 10599 ocorrências de roubo de carga no estado. De acordo com João Carlos, os grupos que se dedicam ao crime de armas e drogas estão migrando para as cargas. São grupos organizados que atuam mediante encomendas dos seus chefes.

 

O chefe da Polícia Rodoviária Federal de Lajeado, Paulo Reni da Silva explica que o maior número de ocorrências é registrado nas noites de sextas-feiras, madrugada de sábado. Na região metropolitana de Porto Alegre o registro de roubos de cargas são mais comuns em caminhões de pequeno porte, que geralmente transportam equipamentos eletrônicos.  O alerta é para os trechos da BR 386, entre Montenegro e Lajeado, e a BR 472, fronteira oeste, de Uruguaiana a São Borja, que são as rotas apontadas pela Polícia Civil como as mais perigosas.

 

Veja a matéria na íntegra clicando aqui.

 

 

VOLTAR