Nós cuidamos
do caminho.

Blog
Grupo Apisul

Apisul investe em drones a serviço da prevenção do roubo de cargas

Primeiros testes com o produto já foram realizados no Rio de Janeiro

Dona de um conjunto sofisticado de soluções integradas para vigiar o transporte de cargas, a Apisul investe em drones de última geração para oferecer mais segurança nas operações de seus clientes. As primeiras experiências foram realizadas no Rio de Janeiro, e a empresa já planeja a compra de novas unidades do produto para apoiar a busca e recuperação de cargas em todos os estados.

José Bento Di Napoli, vice-presidente do Grupo Apisul, ao se referir sobre o Rio de Janeiro, explica que a operação na cidade é um pouco diferente devido ao alto índice de criminalidade, sendo importante ter um suporte da Polícia Militar para o bom andamento da operação, pois os policiais conhecem as regiões por onde os caminhões circulam diariamente.

Cargas recuperadas

Em 2016, a Apisul fez 86 operações de recuperação de carga, avaliadas em cerca de R$ 30 milhões. Entre janeiro e setembro deste ano ultrapassou mais de 100 recuperações, totalizando R$ 33 milhões. “Criamos um modelo de rápida percepção, ação e atuação”, conta Di Napoli, acrescentando que algumas quadrilhas de ladrões são especialistas. A empresa faz o acompanhamento de 150 mil viagens mensais, das quais entre seis a sete mil são viagens monitoradas on-line, geralmente, cargas em áreas de maior risco.

Aplicativo como aliado

Além de drones, outra ferramenta que auxilia na tarefa de prevenção de sinistros é o aplicativo de celular. Desenvolvido pela Apisul, o app ApisulMOB oferece o controle em tempo real do posicionamento da frota e emite alertas de eventos ocorridos no decorrer da viagem. A funcionalidade, que está atrelada aos produtos ApisulLog 2.0 e Integra 2.0, possibilita o controle logístico e de riscos a partir do uso global de smartphones. “É um grande aliado juntamente com os Quebrando Barreiras mecanismos de rastreamento e monitoramento das cargas. É possível manter comunicação com o motorista para, por exemplo, comparar posições junto com as telas de monitoramento”, destaca Daniel Nobre, gerente de produto da Apisul.

Quebrando Barreiras

De acordo com Di Napoli, atualmente já ocorrem viagens com três e ou até quatro equipamentos de segurança, um sendo o contingenciamento do outro ou até complementar. “Como quase todos os motoristas utilizam smartphones, o celular torna-se mais um complemento de segurança”, explica o executivo. Di Napoli, lembra ainda, que no passado o uso da ferramenta era um ponto de enfrentamento com os motoristas, pois havia muita resistência dos profissionais que alegavam a perda da sua liberdade. Os testes efetuados pela Apisul utilizando celulares dos clientes foram positivos e a ideia do grupo é expandir cada vez mais gama de produtos digitais.

Confira a edição n° 75 da Revista Linha Direta de 2017 aqui.

Grupo Apisul

Grupo Apisul